domingo, 31 de março de 2013

that's where you live, that's where you breath...

"So smile, whatever people say."

Tempos sem vir aqui. Sim, eu "apaguei" as outras postagem. Não, não vou dizer o motivo. Talvez, talvez eu volte a postar.

A citação da primeira linha é de uma música chamada Play With Me, da banda Wrinkled Fred. Curiosamente, eu não achei a letra em lugar algum, pelo visto não é uma banda muito conhecida, apesar de ter boas músicas.

Eu decidi que não vou mais beber nada que contenha álcool. Dessa vez não é igual das outras que fiquei de ressaca e prometi não beber mais. Eu pesei os prós e contras de beber e cheguei a seguinte conclusão:

Contras:
-As bebidas são caras;
-Faz mal a curto, médio e longo prazo;
-Me deixa mais chato que o normal;
-Ressaca;
-É perigoso;
-Corre-se o risco de fazer coisas que você se arrependerá pro resto da vida;
-Você não lembra de várias coisas que aconteceram durante sua embriaguez;
-Muitos outros contras, que estou com preguiça de pensar.

Prós
-...
-Não tem prós.

Muitas das coisas que listei como contras, por sorte, não aconteceram comigo. Mas inevitavelmente iriam acontecer uma hora ou outra. Ainda tenho meia garrafa de vodka na geladeira e estou tentado a derramar a dita cuja toda na pia.

Estou feliz com minha decisão. Agora falta fazer o mesmo com refrigerantes e alguns alimentos.

Hoje um colega postou uma imagem no Facebook que me fez pensar. A imagem era sobre Depressão, Ansiedade e Ataques de Pânico (sim, eu fui olhar de novo pra não escrever bobagem), do fato de que praticamente todo mundo passou, passa ou vai passar por isso em algum momento da vida. Eu mesmo, sou o rei da ansiedade. Mas o ponto é: como cada um de nós lida com isso?

Uns bebem, uns choram, uns dormem, uns brigam, uns saem "pegando geral", uns fingem que nada está acontecendo, e mais um monte de maneiras de enfrentar ou ao menos esquecer um pouco de tudo de ruim que possa estar acontecendo. Eu acho que eu acabei me habituando tanto a isso, que consigo perceber quando alguém está fazendo alguma destas coisas que citei apenas pra tentar fugir da realidade. Não que eu seja um ótimo observador, mas normalmente quem faz isso deixa implicito de uma forma nem tão sutíl o que está acontecendo de verdade.

Não, eu não sei como lidar com pessoas assim. Eu não falar nada não significa que eu não me importe, significa apenas que eu não quero piorar as coisas.

Bom, apesar de eu ter mais coisas pra escrever (mentira), eu vou parando por aqui, pois está tarde e hoje será um dia longo.




Ah, não se deixem enganar, o conhecimento é livre, não se prendam a amarras sociais que dizem que poucos detêm o conhecimento.

Sooner or later.