terça-feira, 19 de setembro de 2017

pem

Estava eu ouvindo uma entrevista do Michel Teló no Pânico e os caras colocaram uma música que ele regravou de Leandro e Leonardo, na hora me lembrei de uma parada muito bizarra de quando eu era criança.

O pequeno Bruno, com seus 6~7 anos de idade na pré-escola do bairro São João, convenceu, com uso moderado de força física, seu amigo a ficar dando voltas no pequeno prédio enquanto entoavam a música Pensa em Mim, durante o recreio.

Os motivos para tal ato são meio obscuros em minha mente, mas provavelmente era pra alguma coleguinha de classe.

Sertanejão acompanhando nossas bads desde criança, êta, lasquêra!

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

auuu

Tem coisas que são curiosas e bizarras ao mesmo tempo.

Ontem escrevi um texto falando sobre meus blogs, lembrei de um deles e fui ver (o que comentei que teve várias visitas no dia 12), mas não entrei na postagem, de 2014, que foi a mais acessada. Bom, fui olhar hoje e, curiosamente, em certa parte eu falo praticamente a mesma cosa que falei ontem sobre meu blog de 2002.

Não é a única coincidência que acontece nos últimos dias.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

YSCMS

"But that was just a dream
Try... Cry... Why?... Try...
That was just a dream, just a dream
Just a dream, dream"

 Aquele sentimento de quem está ouvindo a playlist "Anos 90" do Spotify.

O solo de guitarra da November Rain tem mais emoção do que a maioria das músicas produzidas hoje em dia, seja qual for o estilo..

Mas nem era sobre isso que eu iria escrever. Tem tanta coisa na fila e eu sem o mínimo de vontade.

Conversando com um desconhecido na internet, lembrei que sou "blogger das antigas", por assim dizer. Meu primeiro blog deve ser de 1997. Tive outro blog em 2002, onde escrevia algumas situações da escola, acho que se chamava "rother's fotoblog" ou algo do tipo, só tinha uma foto, câmeras digitais eram raras na época.

(Tocando Heaven Beside You - Alice in Chains, uma das bandas que mais ouvi na vida)

Ambos os blogs foram deletados. Esse de 2002 existiu até meados de 2010, mas sem nenhum conteúdo.

Em 2005, juntando a febre dos fotologs e o Tibia, criei um Flogão que utilizei bastante. Na verdade eram dois, um só meu com fotos minhas e do Tibia e outro - o que mais usei - que inicialmente era um flog pra postar fotos com meus amigos. Como na época sofríamos pela falta de boas câmera digitais e, principalmente, falta de beleza, acabei utilizando-o mais pra postar coisas variadas.

Esse flog foi deletado recentemente, falei mais sobre isso há algum tempo atrás em uma outra postagem.

Em 2007 criei um blog aqui mesmo nesta plataforma, postei várias bobagens lá, até um ou dois poemas fraquíssimos que fiz. Esse blog está abandonado há alguns anos, estive utilizando ele pra postar coisas que não queria que outras pessoas lessem.

Fui olhar esse blog agora mesmo e vi que dia 12/9 ele teve 14 visitas e mais umas visitas nos dias seguintes. É algo meio estranho, eu diria. Aparentemente alguém comentou e excluiu em seguida, vai entender...

(Wait and Bleed - Slipknot)

IS IT A DREAM OR A MEMORY?

Em 2010 criei este blog aqui, onde acabei escrevendo com mais frequência (eventualmente). Não vou olhar agora, mas tenho várias postagens não publicadas. Na verdade elas até foram publicadas, mas eu "despubliquei" depois por algum motivo, normalmente por achar que elas ficaram muito subjetivas.

No mesmo ano criei e tentei manter um blog em conjunto com o Moringa (meu primo) sobre tecnologia. Várias bostas aconteceram que impediram de seguir com o blog, talvez hoje ele fosse um dos grandes blogs de tecnologia, mas a procrastinação nos impediu. Ele só tem 4 postagens, todas de 2010 e sobre assuntos obsoletos, não vale a pena nem citar o nome.

(Would? - Alice in Chains)

Eu lembro que tive um outro blog em outra plataforma, mas não lembro qual. Eu lembro que era um bagulho bem tosco, com o fundo tematizado de "balada" em que eu tinha a pretensão de postar coisas de baladas que eu ia na época. Sim, eu fui baladeiro já.

Caralho, mano, agora eu vou procurar essa merda. Outra hora.

Eu também tenho dois blogs "secretos" que uso pra escrever merda. Por "uso" entenda que postei umas 5 coisas lá em 5 anos de existência, uma boa média, né?

Não há nenhuma forma de alguém descobrir esses blogs, eles não tem nenhuma referência a mim ou a pessoas reais, vivas ou mortas. Talvez eu escreva algo lá hoje, já deve fazer 1 ano que nem entro.

Ah, eu também tenho um caderno que escrevia algumas letras de músicas, fiz alguns poucos desenhos e escrevi um texto de 6 páginas sobre minha vida. As músicas e desenhos estão lá, o texto eu arranquei e meti fogo.

Nossa, tive uma idéia sensacional agora, vou fazer um avião de papel, meter fogo nele e jogar pra cima enquanto filmo e toca Cradle of Filth ao fundo e eu grito guturalmente coisas ininteligíveis.

Talvez não seja uma idéia tão boa assim. O que não me impede de fazer, claro.

Vou escrever aqui com mais frequência, esses dias ouvi um podcast sobre blogs e voltei a ter vontade de postar.

Minha única frustração é nunca ter ganhado direito com isso, apesar de ter 1 dólar na minha conta do google ads.


(Kryptonite - 3 Doors Down)

segunda-feira, 24 de julho de 2017

segunda-feira, 10 de julho de 2017

birl

Eu já tive nojo das pessoas em geral por um período da minha vida, hoje em dia eu tenho é preguiça.

Preguiça de lidar com elas, aguentar mimimi, "ai como eu sofro" e coisas do tipo. Não acho que alguém valha a pena a encheção de saco e não ligo dos outros pensarem o mesmo de mim.

As coisas são simples, como A e B. O caminho mais curto entre A e B é uma linha reta, não tem outra opção. A + B = AB (vamos ignorar algumas frescuras matemáticas aqui, né?). É simples, é prático, é objetivo, é natural.

Mas ai as pessoas começam a colocar trocentas coisas pra impedir a ordem natural da porra toda e isso fode tudo. Vamos ter um pouco de bom senso, amiguinhos? Que tal?

Um brother me falou que sou assim por ser "esclarecido", mas não sei até que ponto eu posso me considerar assim. Porém, de fato, fica cada vez mais fácil identificar coisas como má vontade, intenções escusas ou caráter duvidoso. Entretanto, não é um "mecanismo" com 100% de precisão, o que acaba por criar injustiças.

Bom, que o destino (que não existe) tome conta delas.

E para você, floquinho de neve especial, este texto não é sobre uma pessoa específica.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

skins

Há pessoas que não tem seus próprios gostos e sim uma adaptação dos gostos de quem ela convive e quer, por algum motivo, agradar.

Você vê aquele ser humano mudando totalmente várias vezes no ano, sempre se adaptando - tal qual um camaleão - ao seu novo ambiente social.

A falta de personalidade própria é algo meio triste, isso denota uma necessidade de aceitação muito grande.

O problema não é a mudança em si, pois esta é, por vezes, vantajosa, o problema é que a pessoa não mudou de verdade, só vestiu uma máscara. Máscara esta que, ironicamente, está por cima de outra e de outra e de outra. Chegará um ponto onde o próprio indivíduo não se reconhecerá mais, possivelmente sofrendo de uma crise de identidade que perdurará até que se dispa de todas as peles que se acumularam.

Enquanto isso eu observo de longe, em silêncio, novamente e constantemente aprendendo mais sobre a natureza peculiar do ser humano.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Fico aqui imaginando a treta que daria se eu tivesse publicado o texto que escrevi e está salvo como rascunho. Não pra mim, claro.

Só observo (e dou risada).